Ticker

“É Jair ou já era”. Por Prof Renato Gomes.

Análise do discurso e possíveis consequências

Dia 08/07/2022, palavras do presidente Jair Bolsonaro, em discurso na Academia da Força Aérea: “Até o último dia da minha vida ou do meu mandato, eu farei com que a nossa Constituição de fato seja cumprida.”

A questão que levanto agora é a seguinte: o que podemos aguardar como consequências da politicagem praticada impunemente por certos ministros, sobretudo desde a instauração aberrante do inquérito toffoliano, pelo qual se tornaram modismos os abusos crônicos de autoridade, passeios constantes pelos crimes de responsabilidade e estupros reiterados da Constituição, das leis e da ordem, tudo efetivado por decisões pilantras, “fundamentadas” com “bulas da Pfizer”?

Os que estão minimamente despertos já deixaram de acreditar infantilmente na utopia materialista tridimensional de que o Brasil terá jeito pela política e pelo voto periódico, como se fazer leis e teclar botões bienalmente nas maquininhas eletrônicas –  como as de Butão e Bangladesh -, esperando-se ad eternum o passar das gerações, pudesse milagrosamente “transformar esgoto em água potável”. Por outro lado, ainda há milhões de alienados que, por arrogância, se recusam a entender, ou mesmo sequer conseguem perceber, que a questão não é temporal, de esperar o tempo fluir para que o Brasil entre nos eixos. Não; não mesmo. A questão é, sim, mental e militar.

É mental, porque é o conteúdo de nossa mente – em especial, o nosso sistema de crenças nela enraizado – que condiciona nossos pensamentos, sentimentos, emoções, ações, reações, atitudes. Os acontecimentos são reflexos da mentalidade coletiva: se esta não for mudada, rompendo-se, assim, padrões consolidados, viciados e disfuncionais de conduta que, manifestados diariamente anos a fio, nos trouxeram à desordem atual, fica impossível obter-se resultados diferentes. As Leis do Mentalismo e da Correspondência são duas das que regem o Universo e justificam tais constatações, invisíveis, via de regra, aos olhos do homem espiritualmente inconsciente. A propósito: por que será que o presidente Bolsonaro insistentemente mencionou a passagem bíblica “por causa da ignorância, meu povo pereceu”? Conscientização, pelo conhecimento e por novas experiências, provoca a revisão de crenças e, consequentemente, mudanças de mentalidade. Daí, resultados diversos advirão. Não há acasos na vida. E nem coincidências.


Segue e gente Telegram: Telegram

Twitter/Facebook/GTTER/Youtube: @gentedecente2022 

Siga o Blog: Basta clicar em “seguir” na coluna direita do Blog para você ter acesso às nossas atualizações.
Gente Decente

Sou brasileiro. Da gema. Conservador chato, renitente e resiliente.

Postar um comentário

Por favor:
Sem stress e agressões, assim como posturas descabidas.
Comente, divirja mas com educação.
E principalmente: SEM AMEAÇAS. O autor deste blog não é idiota.

Postagem Anterior Próxima Postagem